métricas de diversidade

Não é surpresa para ninguém que o mercado de trabalho tem exigido – cada vez mais – a adoção de políticas inclusivas por parte das empresas. As companhias que trabalham para tornar suas equipes mais diversas e flexíveis despontam na preferência dos profissionais.

Já falamos aqui no blog da Quickin como o foco em diversidade e inclusão é uma das principais tendências do mercado pós-pandêmico. E para se integrar a essa nova realidade, entretanto, é preciso voltar os olhares para as métricas.

É a partir dessa análise que você, como empresa, pode estruturar uma política de inclusão a fim de crescer como companhia, mas também atrair profissionais engajados com o seu propósito. Acompanhe o texto a seguir e entenda por que as métricas de diversidade são o melhor caminho para modernizar o seu negócio.

O que são métricas de diversidade?

Métricas de diversidade nada mais são do que um compilado de dados quantitativos sobre a empresa e seu corpo de funcionários. Eles podem ser compilados a partir de entrevistas e análises de fit cultural, e ajudam as empresas a estruturar estratégias de diversidade e inclusão dentro do ambiente de trabalho.

Esse tipo de recurso é de suma importância para os times de RH, uma vez que, ao monitorar essas métricas, é possível rever padrões e custos dentro da companhia, e ainda reformular algumas estratégias.

O monitoramento dessas métricas permite que você veja informações factuais sobre os custos e benefícios da implementação de suas iniciativas de Diversidade, Equidade e Inclusão (DEI) para que você possa decidir onde alocar mais recursos.

A importância das métricas de diversidade dentro do ambiente profissional

Os chamados KPIs de diversidade e inclusão permitem uma medição mais objetiva dos desempenhos e das políticas adotadas pela companhia. Assim, é possível identificar possíveis falhas de comportamento e outros comportamentos indesejados dentro da companhia.

Uma vez que as organizações são responsáveis ​​por garantir que seus funcionários reflitam sobre as comunidades que atendem e criem uma cultura inclusiva para que se tornem bem-sucedidas, conhecer suas métricas de DEI pode ajudá-los a:

  • Identificar riscos e padrões de comportamento;
  • Definir metas de diversidade e inclusão;
  • Priorizar estratégias de contratações futuras;
  • Reestruturar o employer branding da companhia.

Os KPIs de diversidade também podem apontar evidências de que o seu time de RH é um empregador igualitário e justo. Essa prática fortalece a satisfação dos profissionais, o employer branding e a reputação da empresa como um todo.

As 3 principais métricas de diversidade para prestar atenção

Agora que ficou claro como as métricas de diversidade são importantes para as estratégias de RH da sua empresa, é hora de colocá-las em prática. Mas afinal, por onde começar? Há três pontos essenciais que você deve ter em mente na hora de avaliar esses algoritmos, começando pela etapa de recrutamento e seleção. Confira a seguir: 

1. Recrutamento e seleção

As métricas de diversidade são uma verdadeira mão na roda quando o assunto é contratação de novos profissionais, uma vez que elas podem ajudar na avaliação de habilidades. Além disso, contribuem diretamente para a manutenção e evolução do próprio corpo de funcionários da empresa.

Na hora de avaliar um possível candidato, atente-se para as seguintes etapas:

  • Pool de candidatos – avaliar a diversidade durante o momento de recebimento das inscrições;
  • Painel de contratação – abrir portas para candidatos de diferentes regiões, idades, sexo e orientação religiosa, permitindo que diversos candidatos se sintam confortáveis independentemente das suas colocações pessoais; 
  • Candidatos contratados – selecionar uma parcela de candidatos de grupos minoritários;
  • Fonte de contratação – oferecer diferentes canais de recrutamento, sejam digitais ou físicos, para que diferentes grupos possam participar da seletiva.

Por fim, lembre-se de revisar suas estratégias de recrutamento e seleção para detectar vieses, a fim de expandir seu recrutamento para além da comunidade online, abrindo portas para profissionais PCDs e de comunidades periféricas. 

2. Equidade salarial e representação

A equidade salarial é uma pauta que chegou para ficar no mercado de trabalho. Se você deseja maiores resultados em produtividade, criatividade e eficiência dos funcionários, deve reavaliar qualquer disparidade de salários.

Faça uma auditoria de equidade salarial para determinar as discrepâncias e as razões para tal. Além de fatores óbvios, como tempo de casa, nível educacional ou experiência profissional, é preciso esclarecer as razões – geralmente inexplicáveis – que permitem diferenças salariais entre profissionais de uma mesma área.

A equidade salarial ajuda a atrair os melhores talentos e retê-los, contribuindo para a redução de turnover e o fortalecimento da companhia no longo prazo.

3. Promoções

De acordo com um relatório feito pela empresa de consultoria McKinsey nos Estados Unidos, 86 mulheres são promovidas em comparação a 100 homens promovidos em uma média estabelecida. 

Se considerarmos o cenário nacional, a tendência é de que a disparidade seja ainda mais sentida entre homens e mulheres. Assim, criar promoções para grupos desfavorecidos é papel de uma empresa que preza pela diversidade. 

Esse tipo de ação incentiva as pessoas que procuram subir na empresa e geram melhores desempenhos – impactando diretamente o crescimento organizacional da empresa.

Para descobrir se há desigualdade nas promoções de carreira, rastreie as solicitações de promoção em todos os dados demográficos: sexo, raça, formação educacional, etc. e monitore o tempo que cada grupo leva para ser promovido. Além disso, compare as oportunidades de aprendizado e desenvolvimento por segmento.

Conclusão

Encontrar padrões e vieses costuma ser um trabalho que leva tempo para as empresas, especialmente aquelas que não estão adaptadas às ferramentas atuais. Nesse caso, um software automatizante pode não só contribuir, mas otimizar todo o processo de compilação e análise dos dados.

A adoção de ferramentas automatizadas é capaz de humanizar o processo de seleção e recrutamento e diversificar as escolhas de acordo com dados concretos e eficientes. Por isso, o Quickin (software de recrutamento e seleção) é uma ótima opção para os setores de RH que desejam otimizar seus processos seletivos. Conheça nossos serviços e saiba como implementá-los no seu negócio.

Related Post

Sistema para recrutamento e seleção poderoso e super amigável.

Contate-nos

Email: sales@quickin.io

Rua Correia Dias, 184
Paraíso, São Paulo, SP – 04104-000
Fone: (11) 91108-9687